coxinha-de-jaca-favela-organica-2

Vai uma coxinha de jaca do Favela Orgânica aí? Entre em contato conosco para encomendá-las!

A coxinha de jaca do Favela Orgânica, primeiro produto comercializado pela iniciativa da chef de cozinha Regina Tchelly, tem dado o que falar: não só é um salgado extremamente saboroso, como também destaca-se por ser um produto que respeita as principais premissas do projeto.

Sensação do momento, a coxinha de jaca respeita a sazonalidade da fruta – cultivada localmente e cuja época vai de dezembro a abril – e o conceito do aproveitamento total de alimentos. A receita de Tchelly mostra que, da jaca, tudo tira-se proveito: desde a casca (por meio da compostagem) até o miolo (recheio para o salgado) e o caroço (molho de acompanhamento).

Depois de inaugurar no ano passado o Espaço Favela Orgânica, sede física do projeto no Rio de Janeiro, frequentadores das oficinas e cursos promovidos no espaço compartilharam com Regina que gostariam de consumir os alimentos desenvolvidos pelo projeto no dia a dia.

produtos-a-base-de-jaca-favela-organica

Patês podem ser usados em pães, biscoitos, tapiocas e muito mais

Com isso em mente e observando as jaqueiras que crescem nas proximidade sua casa na comunidade do Morro da Babilônia, a chef de cozinha desenvolveu uma receita especial de coxinha de jaca, que também conta com um molho de acompanhamento produzido a partir do caroço da fruta.

Estranho? Muito pelo contrário. De acordo com Tchelly, o molho lembra a textura de uma maionese caseira, possuindo um sabor mais robusto e sendo, definitivamente, mais saudável do que acompanhamentos tradicionais como o catchup e outros molhos em sachê repletos de açúcar.

De acordo com a fundadora do Favela Orgânica, comercializar o produto tem uma finalidade que vai muito além de gerar lucros e garantir a sustentabilidade do projeto. “Criei a receita com o objetivo de trazer as pessoas para perto do projeto, para que elas possam consumir os produtos do Favela Orgânica em suas casas. Além disso, entregamos a coxinha em suas casas, caso elas não tenham tempo de vir aqui ou tenham algum receio de subir a favela”, explica.

coxinha-de-jaca-favela-organica

Coxinha de jaca com patês de gomo de jaca com: com casca de beterraba e chá de hibisco ou açafrão da terra e alho frito

Outro aspecto importante na criação do produto, segundo a chef, é modificar a relação das pessoas com os alimentos, uma premissa muito forte do projeto: “Não é todo mundo que gosta de jaca. Desenvolver esta receita de coxinha, que é um produto muito amado por crianças e adultos, busca minimizar o preconceito das pessoas em relação à fruta, que é muito especial e versátil”.

Rica em fibras, cálcio, potássio ferra e vitaminas A, C e do complexo B, a jaca é um alimento que tem chamado cada vez mais atenção do público brasileiro, especialmente pela comunidade vegana e vegetariana. Regina utiliza a fruta não só em produtos doces (sorvetes e geleias) como também em salgados, patês e molhos: “A textura desfiada da jaca, combinada a um tempero caprichado, garante que ela seja um substituto fantástico para o frango”, explica.

A recepção do produto tem sido um sucesso. Em fevereiro, o Favela Orgânica realizou um evento para promover o lançamento da coxinha e o público se deliciou não apenas com o salgado, como também com o patê de gomo de jaca com casca de beterraba e chá de hibisco, o patê de gomo de jaca com açafrão da terra e alho frito e outros produtos à base da fruta, que podem ser adquiridos a preços populares.

Jaca desfiada... hmmm!

Jaca desfiada… hmmm!

Caso você tenha interesse em encomendar nossos produtos à base de jaca do Favela Orgânica, seja para consumi-los em casa ou servi-los em seus eventos, entre em contato como Favela Orgânica pelo telefone (21) 98212-9221 ou por nossas redes sociais!

Corra, pois a temporada de jaca está chegando ao fim!

Comentários

comentários